Notícias sobre os principais concursos públicos estaduais.

Bombeiros: oferta de 1.060 vagas para soldado e guarda-vidas

Enviado por: admin em: 22-11-2013 13:39:04 (443 leituras) Concursos Públicos Estaduais
Concurso do Corpo de BombeirosO pedido de concurso para 1.060 vagas no Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ), sendo 910 para soldado combatente e 150 para guarda-vidas, aguarda análise da Comissão de Acompanhamento das Despesas de Pessoal (Coape), segundo a Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag). Ainda de acordo com o setor, a solicitação será analisada na próxima reunião da comissão, ainda este mês, em data a ser definida.

Os interessados em ingressar na corporação devem manter os estudos em dia, já que a seleção continua prevista para ser autorizada já no próximo mês, informaram a diretoria-geral da corporação e o subsecretário de Planejamento e Gestão (Seplag-RJ). A comissão também vai analisar, na mesma reunião, o acréscimo de 240 vagas de soldado motorista relativo ao concurso realizado pelos Bombeiros em 2012. A seleção destinou-se ao preenchimento de 100 vagas, sendo 20 para negros e índios. Integram a comissão os secretários de Planejamento, da Casa Civil, da Fazenda e de Governo, além do diretor-presidente do Rioprevidência.

O cargo de soldado requer o nível médio e carteira de habilitação na categoria “B”. A remuneração inicial é de R$2.526,80. Os futuros candidatos deverão ter menos de 51 anos, no ato da posse. Para quem pretende concorrer a soldado combatente, o programa será o mesmo da seleção para motorista, exceto Legislação de Trânsito. No último concurso para guarda-vidas puderam participar os candidatos com até 23 anos. Além disso, era necessários altura mínima de 1,60m (para ambos os sexos) e o ensino médio completo. A remuneração inicial também é de R$2.526,80. Segundo a Diretoria-Geral de Pessoal, o conteúdo programático será o mesmo da última seleção, exceto o teste de habilidade específica (piscina e praia). 

PMERJ: mais parlamentares criticam demora na abertura do concurso de soldado

Enviado por: admin em: 08-11-2013 22:10:56 (731 leituras) Concursos Públicos Estaduais

Em entrevista recente, o deputado estadual Wagner Montes (PSD) falou a respeito da necessidade de celeridade no concurso para soldado da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PM-RJ). Aguardada com ansiedade pelos que buscam uma vaga na área de Segurança Pública, a abertura da seleção também é reivindicada por outros parlamentares, que ressaltam a importância da ampliação do efetivo. Dentre eles, o deputado estadual Paulo Ramos (PSOL), que afirma que a carência de policiais no Estado do Rio é uma realidade e que, portanto, torna-se urgente a realização de um novo concurso.

“Eu sempre defendo o concurso público, e a ampliação do efetivo da Polícia Militar é uma necessidade urgente.Não considerando os eventos, mas considerando o esvaziamento do policiamento ostensivo em diversas regiões. Quando a política pública concentra efetivos nas Unidades de Polícia Pacificadoras, desfavorece outras áreas. Temos regiões inteiras reclamando da falta de policiamento ostensivo e do crescimento da criminalidade. Um novo concurso é importante para recuperar o efetivo e colocá-lo nas regiões que estão sendo abandonadas. A população está reivindicando, então é uma iniciativa correta. Haverá uma procura muito grande. Mas, acima de 

Concurso de soldado da PMERJ

tudo, que sejam melhoradas também as condições dos policiais, para que a procura seja também mais qualificada.”

O deputado Paulo Ramos comentou também a atual situação das candidatas da última seleção. Ainda restam 6.500 mulheres aprovadas que estão aguardando a convocaç

ão para outras etapas da seleção, entretanto, nenhuma foi chamada. “Eu penso que o concurso deve ser feito de maneira proporcional. Não podemos simplesmente voltar as costas para a presença das mulheres. Até porque as mulheres vêm desempenhando de forma exitosa tarefas operacionais, antes desempenhadas só pelos homens. O novo concurso é muito bem-vindo e deve observar esses critérios”, ressalta.

O deputado estadual Jorge Moreira Theodoro (PMDB) salientou que a demanda de trabalho deve ser atendida com o acréscimo de servidores. E afirma que o déficit de policiais é visível em diversos batalhões.
“O concurso é uma iniciativa muito boa. Nós vemos um déficit da função pública em todos os departamentos e secretarias. A área de Segurança é superimportante. Se analisarmos, em todos os batalhões do Estado do Rio de Janeiro há carência de policiais. No investimento do governo do estado com implantação de UPPs e um sistema novo de segurança, se faz necessário um concurso. Não só esse como mais outros. Nós esperamos, sobretudo a Baixada Fluminense, que esse concurso aconteça o mais breve possível, para que esses batalhões possam receber o contingente suficiente para garantir a segurança de toda a população do estado.”

O deputado estadual Marcelo Freixo

 (PSOL) ressaltou que a área de Segurança precisa fortalecer os seus quadros. Além do aumento de servidores, a valorização do profissional é de suma importância. “Eu sou um defensor do concurso público, porque eu não gosto do processo de terceirização e de precarização do trabalho do funcionário público como um todo. Na área de Segurança, é óbvio que nós precisamos do fortalecimento dos quadros. A polícia tem uma demanda muito grande, mas um concurso público tem que ser acompanhado pela qualidade da formação. Todas as polícias do mundo que avançaram em relação à qualidade avançaram aproximando a realidade do policial com o morador que ele tem que proteger, desempenhando uma lógica não militar, mas de cultura de direitos e melhorando a remuneração. Então, o concurso público precisa e deve vir acompanhado de melhorias.

Corpo de Bombeiros: autorização já no próximo mês

Enviado por: admin em: 08-11-2013 22:06:47 (535 leituras) Concursos Públicos Estaduais

Concurso de soldado combatenteQuem deseja trabalhar no Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ), onde salvar vidas combatendo incêndios, realizando buscas, salvamentos e socorros públicos são tarefas diárias, encontrará uma ótima oportunidade no concurso para 1.060 vagas, sendo 910 para soldado combatente e 150 para guarda-vidas. A seleção está prevista para ser autorizada já no próximo mês, informaram a diretoria-geral da corporação e o subsecretário de Planejamento e Gestão (Seplag-RJ).

Para o coordenador do Centro de Estudos Guerra de Moraes, professor Carlos Eduardo Guerra, o candidato deve ver o atraso na divulgação do edital do concurso por um aspecto positivo, pois terá mais tempo para estudar. “O atraso é natural, já que passar pela Seplag é uma forma de garantir a licitude do edital. Os futuros participantes devem aproveitar a demora para intensificarem a preparação. Principalmente no final do ano, quando as atenções estão voltadas para as festas”, afirmou, acrescentando a importância de reforçarem o estudo, principalmente das disciplinas onde têm mais dificuldades.

O cargo de soldado requer o nível médio e carteira de habilitação na categoria “B”. A remuneração inicial é de R$2.526,80. Os futuros candidatos deverão ter menos de 51 anos, no ato da posse. Para quem pretende concorrer a soldado combatente, o programa será o mesmo da seleção para motorista, exceto Legislação de Trânsito.  No último concurso para guarda-vidas puderam participar os candidatos com até 23 anos. Além disso, era necessário ter altura mínima de 1,60m (para ambos os sexos) e o ensino médio completo.

A remuneração inicial também é de R$2.526,80. Segundo a Diretoria-Geral de Pessoal, o conteúdo programático será o mesmo da última seleção, exceto o teste de habilidade específica (piscina e praia).
Soldado motorista – Continua em análise na Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-RJ) o pedido de acréscimo de 240 vagas de soldado motorista relativo ao concurso realizado pelos Bombeiros em 2012. A seleção destinou-se ao preenchimento de 100 vagas, sendo 20 para negros e índios. O prazo de validade do concurso é de dois anos, prorrogável por igual período.

Soldado combatente: veja o que estudar

Os candidatos a soldado combatente devem tomar como base de estudo o programa da seleção para motorista, realizada em 2012, segundo a Diretoria Geral de Pessoal. No entanto, serão cobradas apenas as disciplinas de Língua Portuguesa e Raciocínio Lógico. Veja abaixo:

LÍNGUA PORTUGUESA: Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto (literário e nãoliterário; narrativo, descritivo e argumentativo); interpretação e organização interna; Semântica: sentido e emprego dos vocábulos; campos semânticos; emprego de tempos e modos dos verbos em português; Morfologia: reconhecimento, emprego e sentido das classes gramaticais; processos de formação de palavras; mecanismos de flexão dos nomes e verbos; Sintaxe: frase, oração e período; termos da oração; processos de coordenação e subordinação; concordância nominal e verbal; transitividade e regência de nomes e verbos; padrões gerais de colocação pronominal no português; mecanismos de coesão textual; Estilística: figuras de linguagem; Ortografia; Pontuação.

RACIOCÍNIO LÓGICO: Conjuntos: Noções primitivas: relação de pertinência, descrição de conjunto, conjunto vazio, conjunto unitário, conjunto universo. Igualdade de conjuntos, relação de inclusão, propriedades da inclusão de conjuntos, conjunto das partes. Operações entre conjuntos: reunião, interseção, diferença. Conjunto complementar. Conjuntos Numéricos: O conjunto dos números naturais (IN): operações em IN, múltiplos e divisores, máximo divisor comum (mdc), mínimo múltiplo comum (mmc), números primos, decomposição em fatores primos. O conjunto dos números inteiros (Z): operações em Z. O conjunto dos números racionais (Q): operações em Q, representação por frações, representação por números decimais, frações geratrizes de dízimas periódicas. O conjunto dos números reais (IR): operações em IR, potenciação, radiciação, racionalização de denominadores, representação na reta real, módulo ou valor absoluto. Intervalos, operações de união, interseção e diferença entre intervalos. Razões e Proporções: Grandezas proporcionais: proporcionalidades inversa e direta. Regras de três simples e compostas. Porcentagem. Juros simples. Funções: Definição de função, domínio, contradomínio, valor numérico e imagem de funções. Definição e representação gráfica da função do 1º grau, equações do 1º grau, sistemas de duas equações do 1º grau a duas variáveis, problemas redutíveis a equações do 1º grau, inequações do 1º grau. Definição e representação gráfica da função do 2º grau, equações do 2º grau, relações entre coeficientes e raízes de uma equação do 2º grau, problemas redutíveis a equações do 2º grau, inequações do 2º grau. Geometria Plana: Conceitos primitivos: reta, semi-reta, segmentos de reta, ângulos, paralelismo, perpendicularismo. Triângulos: condição de existência de triângulos, soma dos ângulos internos, casos de congruências de triângulos. Quadriláteros: definição e propriedades dos trapézios, paralelogramos, retângulos e quadrados. Polígonos: ângulos internos, ângulos externos, soma dos ângulos internos, diagonais, número de diagonais. Segmentos proporcionais, Teorema de Tales, casos de semelhança de triângulos. Triângulos retângulos: Teorema de Pitágoras, relações métricas nos triângulos retângulos. Circunferência e círculo: posições relativas entre reta e circunferência e entre circunferências, ângulos relacionados com arcos, relações métricas no círculo. Áreas: áreas de triângulos e quadriláteros, área do círculo.

Diretora da Acadepol detalha os concursos da corporação

Enviado por: admin em: 08-11-2013 22:03:43 (566 leituras) Concursos Públicos Estaduais

Concurso da Polícia CivilSegurança Pública: o termo nunca esteve tão em evidência no Brasil. Seja em noticiários ou conversas informais, o fato é que a percepção de estar protegido de riscos rodeia, a todo o instante, pessoas comuns, que de certa forma são direta – ou indiretamente – atingidas pela ‘falta’ desse conceito no dia a dia. A responsabilidade, no entanto, é dividida entre três esferas governamentais, mas manter o controle é uma tarefa árdua. E a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, apesar das suas limitações, procura cumprir com veemência seu papel. Investir na formação de novos policiais, por exemplo, tem sido uma tarefa adotada com maior regularidade.

A diretora da Academia de Polícia (Acadepol), delegada Jéssica Almeida, destaca que a política de realização de concursos é fundamental para garantir bons resultados para a corporação e, consequentemente, para a população fluminense. Prova disso é o concurso para oficial de cartório, cujas inscrições estão abertas para 750 vagas. De acordo com a delegada, é possível que esses novos servidores iniciem o curso de formação em junho de 2014.

O concurso de perito criminal também é um dos destaques da polícia: “A nossa previsão é que o concurso de perito se encerre no dia 5 de fevereiro, e a nossa estimativa é que os candidatos ingressem na Academia de Polícia logo após o carnaval, que é no início de março”, ressaltou a delegada.  No próximo mês haverá o reforço de 1.336 novos policiais, entre inspetores e delegados: “O desejo da chefe de polícia, delegada Martha Rocha, como ela disse em cada sala do curso de formação, é que os novos policiais já estejam trabalhando no Natal e no Ano Novo. Então, a ideia é que em 19 de dezembro esse grupo já comece a trabalhar.”

Estado do Rio abre concurso público com 1.400 vagas para professores

Enviado por: admin em: 08-11-2013 21:56:42 (523 leituras) Concursos Públicos Estaduais

A Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro divulgou nesta segunda-feira, dia 4, o edital do concurso público para 1.400 vagas para professores. São 704 para professor I com carga horária de 16h semanais, e 696 para professor I com jornada de 30h semanais. O vencimento básico é de R$ 1.081,97 para os docentes que cumprirem 16h, e de R$ 2.028,67 para os demais.

As inscrições começam nesta terça-feira, dia 5, e podem ser feitas até 8 de dezembro pelo site da Fundação Ceperj ou no posto de inscrição (Avenida Carlos Peixoto, 54, Térreo, Botafogo), com taxa de R$ 50 (16 horas) ou R$ 70 (30 horas).

As vagas são para todo o estado, e 20% são destinadas a negros e índios. Para a carga horária menor (16h) as chances são para as disciplinas de Artes (98 oportunidades), Biologia (13), Ciências (52), Educação Física (18), Filosofia (249), História (22), Inglês (140), Francês (4), Espanhol (16), Sociologia (84) e Disciplinas Pedagógicas (8). Já para a professores com carga horária de 30 horas estão disponíveis as seguintes chances: Português (109 vagas), Física (169), Geografia (66), Matemática (313) e Química (39).

Provas em janeiro

Os candidatos passarão por uma prova objetiva no dia 26 de janeiro. Serão cobradas dez questões de Português, dez de Conhecimentos Pedagógicos e 30 de Conhecimentos Específicos. Haverá ainda uma avaliação de títulos, de caráter apenas classificatório.

Além das vagas iniciais, outras poderão ser abertas durante o período de validade do concurso, que será de um ano, prorrogável por igual período.